sábado, 19 de julho de 2008

Voz interior.


Na solidão do meu quarto percebi tua presença. No principio não te reconheci. Quem é você? Porque me olha desse jeito? O que faz aqui? O que espera de mim?

Lentamente sua imagem foi tomando forma, já não era mais apenas uma presença, você realmente estava ali, do meu lado.

Seu olhar me analisava, me tirava do sério. Fiquei surpresa ao saber que sabia tanto de mim. O que queria? Você chegou sem cerimônia e me encurralou, me disseverdades que eu não queria ouvir, me mostrou que eu estava desejando coisas impossíveis.

Você me mostrou que eu sabia exatamente que atitude devia tomar em relação a muitas questões em minha vida, mas o medo me paralisa.

No começo não queria te ouvir, tua voz estava me irritando. "Cale-se" falei, mas você sorriu gentilmente e continuou.

Me mostrou que meu caminho não poderia ser diferente, que eu estou exatamente onde deveria estar. Me mostrou que minhas preces eram atendidas eu que não sabia interpretar os sinais. Me disse sobre as pessoas extraordinárias que tenho em minha vida, apontou meus inimigos e aqueles que se fingem de meus amigos, mas me desejam mal.

Disse para eu ter paciência que tudo ficaria bem, que a tormenta irá passar. Você me falou sobre as dores que eu carrego, sobre minha vontade de escrever para as pessoas, o quanto minhas palavras, embora eu não acredite, ajudam quem as lê.

Não foi muito o tempo que você conversou comigo, foram segundos, depois eu pude perceber, mas pareceu uma eternidade.

Antes de partir você me falou sobre "ele" e disse que eu vou carregar esse amor comigo pela vida inteira, que não há possibilidade de estarmos juntos. Me pediu para falar com ele, mas que soube-se que isso teria conseqüências, que somente tomasse essa atitude se estivesse preparada para suportar.

Assim como chegou, partiu sem me avisar. Há tantas perguntas que eu ainda quero que você me responda. No silêncio da madrugada olhei para o espelho do meu banheiro e vi tua imagem refletida nele e compreendi, você esteve o tempo todo comigo, mas eu nunca escutei você.

Passamos boa parte de nossas vidas ignorando nossa voz interior. Ela quem nos guia, nos alerta, nos protege. Somos ensinados a ignorar nossos instintos, nossa proteção natural.

Deixe tudo isso para trás, aqueles que escutam suas vozes interiores são mais felizes, nada os abala, porque ninguém nos conhece melhor do que nós mesmos. Temos resposta para tudo, apenas não gostamos das respostas ou não queremos enfrentá-las.

Escute sua voz interior, afinal ela já te livrou de muitas enrascadas e também te guiou para o amor da sua vida, mesmo que ele ainda não saiba disso, ou talvez saiba apenas não quer ver.

LENI SILVA.

Nenhum comentário: