sábado, 19 de julho de 2008

Familia.


São as pessoas mais dificeis com quem você vai lidar. São as pessoas que mais exigirão de você e que mais cobrarão de você. Estarão sempre pedindo mais e mais de você a cada instante da sua vida. Exigirão tua presença eterna, não entenderão quando você não puder estar naquele almoço de domingo porque um amigo precisou.

Nunca irão aceitar o fato de que você não faz o que eles acreditam ser o melhor. Nunca irão aceitar o fato de que você precisa ficar longe deles por um momento ou por um período.

Familia: são capazes de te arrasar num segundo, mas não existe no universo pessoas que irão te amar que eles. Passamos boa parte de nossas vidas brigando com eles, basta um olhar mal direcionado para que a briga do século esteja armada, uma palavra dita na hora errada para sua vida virar um verdadeiro inferno.

Mas pergunto: "podemos viver sem eles?". Como? Você já se pegou olhando para eles num dia de paz? Já se pegou admirando esses seres tão enigmáticos? Eu já e vou contar o que vi.

Vi as pessoas mais lindas que existem na face da terra, as pessoas que me amam como eu sou, com quem eu sempre vou poder contar, que estão em mim como parte da minha alma. São as pessoas que eu peço a "Deus" todos os dias não permitir que as veja partir.

Ao olhar o semblante de meus irmãos pude compreender que sou eu ali também em cada gesto, em cada palavra, cada movimento, cada pedacinho de seus corpos. Somos um só. Me vi também ao olhar o semblante de minha mãe, mas me vi criança ainda esperando tanto da vida, ainda acreditando que só o bem existia, ainda desejando ser muito mais do que eu podia.

Ao olhar minha familia pude compreender que nunca encontrarei o que tenho com eles. Brigamos, como brigamos, mas não consigo conceber meu mundo sem eles, eu seria apenas um corpo vazio perambulando por ai. Eu seria lua sem luz, sol sem brilho, noite sem estrelas.

Não entendo como existem pessoas que conseguem se afastar ou abrir mão de suas familias. Não entendo como existem homens que não querem estar com seus filhos e os renegam. Não entendo como existem mães que não amam seus filhos e fazem questão de serem más com eles.

Tenho consciência de que sou a pior filha e irmã do mundo, mas necessito da minha familia como o ar que respiro. Quando estou longe sinto urgência em voltar para casa. Sei que é preciso partir um dia, todos precisamos seguir nossos caminhos, mas eu fiz uma escolha diferente: escolhi ficar.

Foi uma escolha consciente e que não poderia ser de outra forma. É saudável termos um relaciomento com alguém, filhos e construirmos uma nova família, mas eu não necessito disso, não mesmo. Eu não me amoldo aos padrões naturais da vida, não sou uma pessoa fácil de conviver e de se querer.

Não tenham pena de mim, lembrem-se é o pior sentimento que se pode ter por alguém. Não sou doida, não me falta um parafuso. Simplesmente escolhi ficar.

Todos os dias faço uma prece universal: "senhor que cada homem e cada mulher possam amar, respeitar, proteger e estar na presença de suas familias. Que eles entendam que a familia é a salvação de nossa espécie, que a familia é o presente mais precioso que nos deu".

LENI SILVA

Nenhum comentário: