sábado, 14 de agosto de 2010

Sozinha...


Tantas vezes me sinto assim com esse vazio inquietante, que me cerca, me devora , me domina.

Tantas vezes me sinto perdida em um mundo ao qual não pertenço e me pergunto "porque não desepareço?", de tão certa que estou da minha pouca importância nesse mundo insano.

Choro porque não sei guardar lágrimas, reservar para um momento oportuno, longe de olhares que não compreendem e me acham fraca e louca.

Digo a verdade e isso ofende, muitos não entendem.

Sozinha caminho por uma estrada incerta, sem futuro.

Tanto acreditei, tanto amei, tanto busquei e nunca encontrei.

Vivo o nada que me foi destinado.

Leni Silva


Nenhum comentário: