sábado, 17 de janeiro de 2009

Acredito no amor...


Acredito no amor. Aquele capaz de mover montanhas, aquele que te faz trocar um final de semana super legal para ficar ao lado de seu amor que está doente, e que não vai sarar tão cedo. Então, provavelmente você não está abrindo mão de apenas um final de semana. Mas, quem se importa? Você está ao lado do amor da sua vida e tem muito tempo para belos finais de semana, principalmente se ele ou ela estiver do seu lado, ai sim, ficará perfeito.

Acredito naquele amor que te espera, quando ninguém mais quis, que se importa, quando ninguém mais pode, que anseia tua presença quando todos se cansaram dela.

Acredito no amor que cuida, que zela, que está no momento certo e na hora certa do seu lado, mesmo que sua presença não mude em nada o evento que se ocorre, que besteira como pode uma mão amiga não mudar nada, claro que muda, você não está só.

Acredito no amor que é capaz de te ouvir quando todos não suportam sua voz ou se cansaram de suas "ladainhas". Aquele que enquanto você fala monta estratégias para te ajudar a sair dessa "encrenca" em que você sempre teima em se meter. Mesmo que não seja o que você espera.

Acredito no amor e almas gêmeas, não como Romeu e Julieta, mas aquele em que uma pessoa é tão sua como ninguém jamais foi, aquele em que reconhecemos a pessoa antes mesmo de sermos apresentados, aquele em que conhecemos cada gesto, cada fala e até cada pensamento mesmo antes de termos um longo período de convivência. Aquele do qual você sabe que mesmo que a vida os leve a andar por caminhos diferentes vocês acabaram se encontrando. Aquele em que você tem a impressão de que o mundo vai ficar tão estúpido sem sua presença.

Acredito no amor que sentimos por nossa família, por nossos amigos, por nossos animais, por nossas vidas, por nós mesmos.

Acredito no amor que sentimos por alguém que jamais irá fazer parte de nossa vida.

Acredito no amor e no poder de cura que ele tem. Acredito na pureza dessa emoção e que ela pode ser eterna se realmente está sendo sentida e não confundida.

O amor não pede, não cobra, sabe falar a verdade, procura não magoar e se o fez pede perdão e busca de uma forma ou de outra nunca mais magoar.

É o amor rege minha vida, sela meu destino, fez raiz em minha alma, domina meu ser, faz sintonia em minhas veias.

Esse sentimento tantas vezes ignorados é o responsável pela, paz, saúde e uma vida melhor. É por amor que evitamos, muitas vezes, algumas discusões. É por amor que cuidamos de nossa saúde e quem ama sempre está de bem com a vida: seu coração, suas veias e artérias agradecem. É por amor que levantamos todos os dias, cansados a exaustão para traçarmos uma vida melhor.

Leni Silva.

Nenhum comentário: