sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Um pouco mais sobre mim.


Quando criei esse blog minha irmã estava de 5 meses, pois bem, agora ela está de 8 meses e logo, logo minha sobrinha vai mostrar seu lindo rosto para o mundo. Conto os segundos.

Eu não disse muita coisa sobre mim, então lá vai: continuo com 34 anos, faço aniversário no dia 30 de novembro, sou de sagitário, que tem tudo haver comigo, amo os animais desesperadamente e sofro por todas as maldades que acontecem com eles, seu eu pudesse mudaria tudo isso.

Sou exageradamente apaixonada por meus amigos, curto cada instante que passo com eles e os aceito do jeito que são, sem tirar nem por. Isso não significa que não me aborrecem ou que concordo com tudo que dizem, simplesmente eu os amo assim mesmo e vamos vivendo.

Minha família é meu ponto de equilibrio, com eles, apesar das brigas, me sinto segura e em paz.

Sou convictamente solteira, casamento é uma palavra que não existe no meu vocabulário. Não que eu não acredite "nele", mas sei que para mim não daria certo. Liberdade é minha palavra de ordem e não me imagino dando satisfação para ninguém ou vivendo tanto tempo junto com alguém num universo de quatro paredes. Acho fenomenal quem vive essa experiência, mas eu não quero vivê-la e nem necessito.

Filhos, durante 33 anos eu não os quis. Não que eu abomine criança, pelo contrário acho elas sensacionais, mas não me via como mãe e nem imaginava trazer para esse mundo tão cruel um ser tão frágil, tão desprotegido que poderia ser minha vitória ou minha ruina. Mas, tudo mudou de repente, e me vejo agora sendo mãe. Me vejo mãe solteira, claro que eu jamais privaria meu filho da presença do pai, sei o que é isso, meu pai sempre foi ausente, mas não me imagino casada com o pai do meu filho.

Amo meu trabalho é muito gratificante quando ao final de mais um dia de trabalho posso dizer que "hoje eu ajudei pessoas", extraordinário, quantas pessoas podem dizer o mesmo?

Curto todo o tipo de música sou eclética vou do samba, sertanejo, country, gospel, música italiana, francesa, japonesa, alemã, sueca e assim vai, em um segundo.

Sou fissurada pela cultura japonesa, embora não concorde com muita coisa, mas o mundo japones me fascina, os homens então, já namorei um e fiquei com alguns, rssss.

Detesto hipocrisia, falta de bom senso, pessoas que só tiram sarro da sua cara, pessoas que só enxergam defeitos fisicos nas outras pessoas, pessoas sem caráter e sem responsabilidade. Detesto piada de mal gosto ou que fale do fisico de qualquer pessoa, seja magra ou gorda. Detesto falsidade e que me desprezem.

Amor? Estou amando sozinha no momento, mas tudo bem, o pior já passou e estou conseguindo superar, não há outro jeito.

Sou assim amo demais e quer saber não estou nem aí porque com diz uma música, cantada pela maravilhosa Sandra de Sá, "dessa vida a gente leva o que viveu".

Bjs.

Nenhum comentário: