quinta-feira, 1 de maio de 2008

A imagem que fazemos de nós mesmos...

A imagem que fazemos de nós mesmos muitas vezes é deturpada pela idéia que as pessoas fazem de nós. É muito difícil se olhar no espelho e gostar da imagem que está sendo vista, principalmente se nos dizem todos os dias que não é uma imagem bonita ou que não atende as expectativas.

O que fazer então? Ouvir o que as pessoas nos dizem e tentar alcançar o ideal de pessoa que nos exigem ou se olhar no espelho e encarar a relidade, podendo descobrir que você já é muito mais do que qualquer pessoa possa imaginar?

Prefiro ficar com a segunda alternativa. Não estamos aqui para agradar aos outros, para sermos escravos das opiniões alheias. Estamos aqui para sermos e vivermos como nós mesmos.

Claro que sermos e vivermos como nós mesmos aprendendo a respeitar nossos próprios limites, nossa individualidade, nossos direitos desde que não prejudiquemos ninguém.

É muito fácil dizer para alguém como ele deve agir, moldar alguém, mas descobri que somente temos esse tipo de atitude quando não estamos satisfeitos com nossas vidas e como não temos coragem para encarar o fato e mudar, quando necessário, nossa forma de ser fazemos isso através dos outros.

Adoro o fato de conviver com pessoas que se amam de verdade, que assumem suas atitudes, seus pensamentos com total desprendimento. Pessoas que tem coragem o suficiente para assumir seus defeitos, exigir seus direitos, cientes de que estão no começo do aprendizado da vida, que talvez nunca termine, que assumem sua sexualidade, que encare isso como algo totalmente normal, que falem sobre assuntos considerados tabu como se fosse a coisa mais comum do planeta. Enfim, gosto de pessoas polêmicas que não tem medo de nada.

Passamos nossa vida criando uma imagem que não condiz com a realidade para agradar nossos pais, nossos irmãos, nossos amigos, nossos companheiros, nossos colegas de trabalho, nossos vizinhos. Criamos tantos personagens que no final nem sabemos mais quem nós somos. Claro que para viver em sociedade é preciso agir de uma maneira diferente com cada pessoa com que nos relacionamos, mas é perfeitamente possível preservamos nosso "eu" de verdade mesmo assim.

Não se prenda a estereótipos, não se mude por ninguém, não se sinta inferior, desnecessário, inconveniente para o mundo. Não permita que a imagem que você vê no espelho seja moldada, se olhe e encontre suas qualidades, eu encontrei as minhas.

Faça como eu as enumere e você verá o quão maravilhoso você é, o quanto tem para oferecer as pessoas que fazem parte ou não do seu convívio, o quanto você é único, essencial, não fique triste senão for para todos, isso seria uma utopia, descubra que dentro de você mora alguém fenomenal que eu quero tanto conhecer.

Goste-se para que o mundo possa ver através dos seus olhos quem você realmente é de verdade, não tenha medo de perder no meio dessa jornada algumas pessoas, elas não eram suas amigas de verdade, e não se surpreenda se outras pessoas começarem a se aproximar, uma bela alma encanta.

Leni Silva

Nenhum comentário: